A poética de Vanessa Musial

"Não há nada mais mágico e gratificante para um escritor do que ter sua obra em mãos. Desta forma, o recado é: seja fiel ao seu sonho e lute o que for necessário para realizá-lo." — Vanessa Musial

Vanessa Musial nasceu em Curitiba em 1996; é formada em Design Gráfico, e já na infância viu nascer sua grande paixão pela escrita e pela literatura; desde essa época sempre exercitou sua imaginação para criar histórias e dar vida aos seus personagens, além de arriscar escrever seus primeiros versos.

Lançou sua obra de estreia, Poética, originalmente em 2018; em 2020, lançou a terceira edição do livro pela editora Palavra & Verso, com a qual trabalha atualmente em parceria com o talentoso escritor G. C. Bellföx. A autora prepara diversas surpresas e novos projetos literários para 2021, e garante que está apenas no começo.

Dando sequência para nossa série de entrevistas com autores da Palavra & Verso, trazemos aqui um pouco da inspiradora trajetória literária de Vanessa, bem como suas inspirações, seus próximos livros, etc. Confira:



Palavra & Verso - Como é a sua rotina de escrita? Você estabelece metas para si mesma?

Vanessa Musial - Geralmente quando eu estou trabalhando em um novo livro ou projeto literário, estabeleço metas; por exemplo: escrever 1 poema por dia, ou em caso de estar trabalhando em um romance, escrever 3 páginas por dia. Em relação a minha rotina de escrita, gosto de escrever no horário que é mais propício para estar trabalhando em meus textos e poemas, que normalmente é no horário noturno, a partir das 21h da noite.



Palavra & Verso - Você escreve de maneira intuitiva? Como é o seu processo de busca por aprimoramento?

Vanessa Musial - Costumo escrever de forma mais planejada, com temáticas ou roteiros pré-definidos; contudo, por vezes a inspiração surge em pequenos detalhes do dia-a-dia e tento aproveitar e registar cada ideia que ela vem a oferecer. Minha busca por melhoras em meu trabalho com a escrita se dá por meio de constante leitura de outros livros; acredito que o hábito recorrente da leitura é de grande ajuda. Além disso, peço muito a opinião de outras pessoas sobre meus escritos e conto também com o trabalho de profissionais revisores.



Palavra & Verso - Ainda falando sobre o seu processo de criação, quais são os desafios diários de ser escritora?

Como lidar com a procrastinação, o medo de não corresponder às expectativas. Como vencer os bloqueios criativos?

Vanessa Musial - Acredito que o maior desafio para qualquer escritor, além de escrever uma obra coesa e completa, é tornar seu trabalho cada vez mais conhecido e reconhecido; desafio este, que requer um árduo trabalho desde a escolha de uma editora para publicar até o lançamento e a divulgação da obra. Em relação à procrastinação, não há outra saída senão a escrita constante e o enfrentamento dos próprios receios e barreiras. Uma dica preciosa para enfrentar os próprios obstáculos é o estabelecimento de metas, além da própria força de vontade e persistência em realizar seus sonhos.



Palavra & Verso - Quantos livros você tem publicados? Pode falar um pouco mais sobre as suas obras e projetos futuros?

Vanessa Musial - Atualmente eu tenho um livro publicado, Poética; o mesmo já foi lançado em três edições diferentes, sendo a última em minha atual editora, Palavra & Verso. Meus próximos projetos literários visam investir muito no terror, que está entre os meus gêneros literários favoritos, junto da poesia. Este ano, vou lançar o romance A Sombra Escarlate ambientada na Era Vitoriana, envolvendo assassinatos em série. Dentre os projetos seguintes, está também a HQ Memento Mori, cujo roteiro pretendo iniciar nesse ano.



Palavra & Verso - Como surgiu a ideia de abrir uma editora?

Vanessa Musial - A ideia surgiu porque eu já trabalhava com Design Gráfico, que é minha área de formação. Sempre gostei muita da parte editorial do design, em especial de diagramação, que atualmente é minha principal função na editora. Assim, a ideia da editora foi inspirada na vontade de publicar outros autores com o maior esmero possível e dar vida a suas obras. Em conclusão, a editora foi uma união das minhas paixões pela Literatura e o Design.



Palavra & Verso - Existe algum livro de Poesia ou qualquer outro gênero que gostaria de ter escrito?

Vanessa Musial - São muitos, dentre eles, alguns dos meus livros favoritos: As Flores do mal, de Charles Baudelaire (o livro que mais me inspirou para escrever Poética); O Morro dos Ventos Uivantes, de Emily Brontë; Lira dos Vinte Anos, de Álvares de Azevedo; Uma Estação no Inferno, de Arthur Rimbaud, dentre muitos outros.



Palavra & Verso - Como foi a escolha do título da sua próxima obra "A Sombra Escarlate"?

Vanessa Musial - Como trata-se de um livro de terror / mistério, tentei trazer esta aura misteriosa da história ao título – a sombra, para o psicanalista Carl Jung, é um arquétipo que representa o lado oculto que existe em todo ser humano, lado este que é mau e sombrio; e escarlate, por sua vez, faz menção à personagem principal da trama, cujo nome é Scarlet Hale.



Palavra & Verso - Quem são seus maiores influenciadores literários?

Vanessa Musial - Me inspiro sobretudo nos autores que eu gosto: na poesia, meus poetas favoritos são Baudelaire, Álvares de Azevedo, John Keats, Augusto dos Anjos, Florbela Espanca e outros. Já no terror, meus grandes mestres e inspirações são H. P. Lovecraft e Edgar A. Poe; além destes, me fascina também os trabalhos de Bram Stocker, Sheridan Le Fanu, Mary Shelley, Oscar Wilde e Gaston Leroux, além de alguns autores contemporâneos como Anne Rice e Stephen King.



Palavra & Verso - Deixe um recado para aqueles que almejam ser autores um dia.

Vanessa Musial - O caminho para adentrar o mundo literário envolve muito trabalho duro; contudo, para os amantes da escrita ter seus trabalhos publicados, da forma que seja, deve ser sempre encorajado, pois não há nada mais mágico e gratificante para um escritor do que ter sua obra em mãos. Desta forma, o recado é: seja fiel ao seu sonho e lute o que for necessário para realizá-lo, com o máximo de persistência; não dê ouvidos às críticas – somente às que são construtivas e podem realmente lhe acrescentar algo. Mantenha o sonho sempre vivo em seu coração.



Palavra & Verso - E por último, um bate e volta:

Uma pessoa: Álvares de Azevedo, minha inspiração em poesia nacional

Um livro: O que estou lendo atualmente, Mulherzinhas

Uma música: Moonlight Waltz do Theatres des Vampires

Um gênero: Terror / Mistério

Um filme: Máscara da Ilusão

Um sonho: Uma grandiosa carreira literária, com numerosos títulos publicados

Uma frase: “Um sonhador é aquele que só ao luar descobre seu caminho e que, como punição, vê o dia amanhecer antes do resto do mundo.” (Oscar Wilde)


#entrevista #literatura #nacional

233 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

PALAVRA & VERSO

Palavras dão asas

Projeto idealizado em

Curitiba (PR)

Tel: 41 9219 4682

palavraeverso@outlook.com

© 2020 por Palavra & Verso

41 9219 4682