top of page

O legado das palavras de Gustavo Leão

"Estejam sempre bem-preparados para enfrentar adversidades e aproveitar as oportunidades."

Gustavo Leão é natural da baixada fluminense, estado do Rio de Janeiro. É administrador de empresas na maior parte do tempo, contudo, seu vício de infância em História e Geografia geral, somados à sua mente tempestuosa resultaram em algumas linhas que aqui estão em seu primeiro livro (que ele já pensa em tornar em uma série). Também é adepto de esportes ao ar livre e bom papo regado a sorrisos.

Dando sequência para nossa série de entrevistas com autores da Palavra & Verso, trazemos aqui um pouco da trajetória literária de Gustavo, bem como suas inspirações, seus próximos projetos, etc. Confira:



Palavra & Verso - Como foi o seu despertar para a escrita? Fale um pouco sobre como o ato de escrever histórias surgiu na sua vida.

Gustavo Leão - Meu despertar foi devido a uma análise pessoal de obras mundialmente famosas do gênero literário que eu mais gosto que é fantasia/aventura e perceber que em sua maioria não representavam outras etnias que não fossem a europeia e norte-americana, então decidi trazer algo que pessoas dessas diversas etnias pudessem se identificar, principalmente nós, brasileiros.


Palavra & Verso - Como você se sentiu, quando lançou seu primeiro livro? E quem mais te apoiou, no início de sua carreira literária?

Gustavo Leão - Na verdade, no início a ficha não caiu muito, rs. Não consegui ter a dimensão do que tinha feito, mas conforme as pessoas iam comprando os livros, lendo e falando comigo sobre a história e os personagens eu fiquei muito feliz e orgulhoso do meu trabalho. Quem mais me apoiou foram meus pais (Glória e Gildo) e meu amigo de infância e compadre (João Vinicius).


Palavra & Verso - Quais são os seus escritores favoritos, bem como os autores que influenciam a sua escrita? Cite alguns livros que você indicaria para nossos leitores.

Gustavo Leão - Meus escritores favoritos são: Shakespeare, George R. R. Martin, Monteiro Lobato, Tolkien. Livros que indicaria: As Crônicas de Gelo e Fogo, Hamlet, A Arte da Guerra e O Príncipe de Maquiavel.



Palavra & Verso - Ainda falando sobre inspirações, há filmes e séries que te inspiraram para criar seu primeiro livro? Quais?

Gustavo Leão - Sim, os que mais me inspiraram foram as séries: Game of Thrones, Vikings e filmes como Tróia, Alexandre o Grande e Pantera negra.


Palavra & Verso - Você escreve de maneira intuitiva? Como é o seu processo de busca por aprimoramento?

Gustavo Leão - Na verdade, é um misto, pois como retrato aspectos da nossa história real e características de diversas regiões e culturas do mundo tenho que pesquisar para ter embasamento ao que escrevo, mas no decorrer da narrativa, como quando se desenrolam os diálogos e cenas de ação, são totalmente de forma intuitiva.

Eu busco me aprimorar pesquisando sobre fatos reais dos lugares que represento no meu livro, lendo e assistindo filmes e séries do meu gênero de escrita.



Palavra & Verso - Ainda falando sobre o seu processo de criação, quais são os desafios diários de ser escritor?

Como lidar com a procrastinação, o medo de não corresponder às expectativas. Como vencer os bloqueios criativos?

Gustavo Leão - Em sua a maioria, nós, escritores, não vivemos apenas da escrita, infelizmente. Então, acredito que o desafio maior que seja conciliar a escrita com as responsabilidades de nossa outra profissão e até mesmo das adversidades pessoais do dia a dia.

Quanto à procrastinação, eu lido de uma forma particular, que é deixar o projeto de lado por alguns dias para adquirir fôlego e ânimo e voltar a escrever.

O medo das expectativas sempre bate, porém, tento pensar no que eu como leitor gostaria que acontecesse e pudesse me surpreender na próxima página. Quando percebo que ficou legal, fico mais tranquilo, sabendo que poderá agradar outras pessoas.

Geralmente, eu venço os bloqueios ficando mais atento a situações do cotidiano, seja andando na rua, em uma conversa ou assistindo um telejornal, pois isso sempre me acende uma “luzinha” do que posso encaixar na minha história e destrinchar inúmeras situações e assim prosseguir.



Palavra & Verso - De onde veio a inspiração para o seu livro “Legado de Sangue”, e como surgiu a ideia do título?

Gustavo Leão - A inspiração para meu livro veio de fatos reais da história do nosso país, nossa cultura e como é constituído nosso povo e também outros acontecimentos da história mundial.

O título “Legado de Sangue” é devido ao fato de a história ser direcionada aos feitos da principal família do livro a “Starossa”, da força e do misticismo envolto desse nome e todas as consequências narradas pela tomada de decisão de seus principais membros na tentativa da construção desse tal “mundo novo”.



Palavra & Verso - Em “Legado de Sangue”, conhecemos uma história repleta de batalhas, jogos políticos e buscas por poder e conquistas territoriais. Conte quais foram os desafios de escrever uma história assim.

Gustavo Leão - Os desafios foram muitos, porque tem que se ter um estudo por trás de cada tema abordado no livro, muita pesquisa sobre as regiões que representam, como o povo dessa determinada região responde as situações apresentadas, observações geográficas para deixar o leitor bem situado e não se perder durante a leitura. Principalmente, na identificação dos sobrenomes com os reinos mencionados, para que fique claro as referências ao leitor.



Palavra & Verso - “Legado de Sangue” terá uma continuação? Se sim, o que os leitores poderão esperar para o próximo livro?

Gustavo Leão - Sim, terá continuação. Podem esperar apresentação de novos personagens fascinantes, desafios ainda mais difíceis para Família Starossa defender seu reino e legado de futuros ataques políticos e militares, revelações impactantes que irão esclarecer algumas dúvidas propositalmente deixadas no primeiro livro e que farão a história ainda mais intrigante.



Palavra & Verso - Você tem muitos projetos em mente? Pode falar sobre algum deles? Fale um pouco sobre sua trajetória literária.

Gustavo Leão - No momento, tento focar na finalização do “Legado de Sangue”, que pretendo concluir em uma trilogia e transformá-la em uma adaptação para uma série. Recentemente, começou a me surgir algumas poesias em mente que estou jogando para o papel, rs.

Quanto à conclusão da obra, já está se encaminhada. O segundo livro está sendo escrito e podemos dizer que irá conter o coração da história. O sonho da adaptação para série, vou revelar aqui em primeira mão que já estou em contato com alguns produtores aqui do Rio, na tentativa de viabilizar o projeto e negociarmos com algum grande streaming do mercado.

Minha trajetória literária vem desde pequeno. Sou aficionado por mitologia grega, acho li todas, rs, o que me fez despertar no colégio para matéria de “história do mundo”, daí comecei a ler sobre grandes acontecimentos que desencadearam na formação dos reinos, grandes impérios até chegar nos países que hoje conhecemos. Sou uma pessoa que gosta de adquirir conhecimento seja ele qual for, então sempre li todo tipo de artigo, jornal, blog, livro; pois para mim informação sempre é bem-vinda, até mesmo aquela que você acredita ser insignificante pode te ajudar algum dia em uma situação inusitada. Sem perceber isso foi moldando minha mente para que eu chegasse a um determinado ponto da minha vida, no caso em 2019, e decidisse pelos fatores citados anteriormente escrever minha própria obra.



Palavra & Verso - Gostaria de deixar um recado de motivação para novos escritores continuarem a buscar por seus sonhos?

Gustavo Leão - O recado que eu tenho é: confiem em si mesmos, nunca se deem por satisfeitos, pois isso os levará à mediocridade, estejam sempre bem-preparados para enfrentar adversidades e aproveitar as oportunidades.



#entrevista #literatura #nacional

bottom of page