top of page

Um passeio pelo Reino Nefir com Stella Turella

"Minha meta pessoal é estar em contato com a obra até o ponto final."

Stella Turella tem 27 anos, é escritora de Fantasia e é formada em Relações Públicas. Com nossa editora, publicou a obra A Mulher Dragão; uma aventura fantástica inesquecível, repleta de muita magia, ensinamentos sobre coragem e autoconhecimento.

A autora, que começou a escrever com apenas 14 anos, está apenas no início e garante que ainda tem muitas histórias maravilhosas para trazer ao mundo.

Dando sequência para nossa série de entrevistas com autores da Palavra & Verso, trazemos aqui um pouco da trajetória literária de Vinícius, bem como suas inspirações, seus próximos projetos, etc. Confira:





Palavra & Verso - Como é a sua rotina de escrita? Você estabelece metas para si mesma?

Stella Turella - Quando estou no ápice da minha rotina de escrita, procuro ter contato com a obra todos os dias! Nem que seja para escrever apenas um parágrafo ou dois. Estar conectada com a história é importante para mim, porém também levo em conta que não trabalho apenas com a escrita e que a vida acontece e está tudo bem! 

Então, minha meta pessoal é ser estar em contato com a obra até o ponto final.

 

 

Palavra & Verso - Você escreve de maneira intuitiva? Como é o seu processo de busca por aprimoramento?

Stella Turella - No início, sim, até comentei em um dos meus diários de escrita que deixo a ideia fluir até encontrar a voz, o tom que quero para aquela história e no meio desse processo anoto todas as ideias estruturais e mágicas que surgem. Até que chega o momento que você está no ponto A e quer chegar ao ponto B. Mas como fazer essa passagem?

É nesse ponto que paro, respiro e começo pensar de fato em estruturação, deixando a intuição de lado. Gosto do método de Dwight Swain, que mistura outline e 4W de maneira adaptada.

 


Palavra & Verso - Ainda falando sobre o seu processo de criação, quais são os desafios diários de ser escritora?

Stella Turella - Estar conectada com a obra. Como já disse, não trabalho apenas com a escrita e tem dia que você está apenas cansado. 

“Tem que ter disciplina, Stella”, e isso é verdade, mas temos uma vida e temos que saber dar uma passo para trás, uma das coisas que tive que fazer com a minha futura obra OCT.

Não dar ouvido a autocobrança é meu maior desafio pessoal.

 

Palavra & Verso - Quem mais te apoiou no começo da sua carreira como escritora?

Stella Turella - Meu irmão, Leandro. Ele que leu os primeiros rascunhos de A Mulher Dragão, quando não passava apenas de um rabisco pós sonho. E toda a minha família, que mesmo em meio a toda a novidade de ter uma escritora entre eles estiveram lá. Obrigada por isso, MT.

 


Palavra & Verso - Existe algum livro de Fantasia, Romance ou qualquer outro gênero que gostaria de ter escrito? Quais são seus livros favoritos?

Stella Turella - Trono de Vidro, todos os livros da Cassandra Clare, Viúva De Ferro, Oppa foi mal, Primeira Neve, Jogos Vorazes, Novelion, Série Reinos… Esses são os meus xodós, inclusive alguns nacionais. Se quiserem ler, super indico.

 


Palavra & Verso - Como surgiu a ideia de escrever “A Mulher Dragão”? E como surgiu a ideia para o título do livro?

Stella Turella - Tudo surgiu em um sonho. Especificamente, a parte em que Asha devasta uma cidade… SEM SPOILER! Eu sonhei com essa cena e escrevi igual. Outras cenas também estavam, mas acabei adaptando.

E o nome surgiu no meio de um diálogo entre os personagens. Vale dizer que não fui que dei esse nome, e sim eles.

 


Palavra & Verso - Como foi o processo de criação do universo fantástico onde se passa a história, o Reino Nefir?

Stella Turella - No começo, não tinha nem ideia de que iria criar esse universo fantástico, mas de repente me vi desenhando o mapa, e a Ursula fez um ótimo trabalho dando vida a ele. 

Comecei a pesquisar pontos chaves para criar um Reino e qual aspecto queria dar. Confesso que algumas coisas alteraria, mas essa é a graça do amadurecimento, não é?

Sendo sincera: foi mágico com direito a muito estudo, pesquisa até encontrar o molde perfeito para a história da Asha.

 


Palavra & Verso - Como você configurou os personagens da obra? Fale um pouco sobre o processo de criação de Asha e os dragões.

Stella Turella - Eu gosto muito de dragões, como podem ver. Queria criar dragões com personalidade, vivendo a vida normal deles (mesmo que a fonte seja eu mesma), mas não queria a vibe dos dragões de Games of Thrones ou Eragon

Além de dragões que se defendem, eles também são dragões que vivem.

Eles me tem em 360⁰ e posso provar. A Asha representa muito a uma parte minha enclausurada para depois sair livre. O Tân é a minha parte mais sarrista e brincalhona. A Gwynt sou eu sendo conselheira para os amigos. A Eira é minha representação de serenidade e presença (acho que sou eu atual). E o Dadaer é os meus melhores dias de sensatez e sempre ouvindo tudo.

Além disso, que é algo que divaguei agora, usei os arquétipos de Jung para saber com qual o personagem começou e para qual ele tinha que evoluir até o final do livro e também astrologia! Pois gosto muito, então sim os dragões tem seus signos!!


 

Palavra & Verso - Você tem muitos projetos em mente? Pode falar sobre algum deles? Fale um pouco sobre sua trajetória literária.

Stella Turella - Eu tenho muitos projetos em mentes para pouca Stella, rsrs.

Alguns já falei em meu próprio Instagram e comecei mais cedo que é OCT, apenas siglas de divulgação pessoal. Não é uma história dependente de AMD ou ADD (um conto que se passa antes de AMD), porém, quem ler vai sacar referências!! E também alguns outros que citei siglas já, mas vamos deixar isso para outro bate-papo? Hahaha. Turellaverso está repleto de aventuras.

 


Palavra & Verso - Gostaria de deixar um recado de motivação para novos escritores continuarem a buscar por seus sonhos?

Stella Turella - Não desista de si mesmo!

Mesmo que tudo diga que sim, não deixe essa chama apagar. Tenha pessoas em volta de si da mesma forma que os dragões estavam lá quando a Asha está prestes a se jogar no Abismo.

 


Palavra & Verso - E por último, um bate e volta:

Uma pessoa: Minha irmã 

Um livro: Trono de Vidro

Uma música: Lifetime do The Rose

Um gênero: Fantasia

Um filme: Predestinado

 


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page